• X

    Atenção!

    Os currículos devem ser enviados através do endereço de e-mail rh@nutrirnatal.com.br

Dúvidas Frequentes

O que é nutrição enteral?

É todo e qualquer alimento destinado para fins especiais, com ingestão controlada de nutrientes, na forma isolada ou combinada, de composição definida ou estimada, especialmente formulada e elaborada para uso por sondas ou via oral, industrializado ou não, utilizado exclusiva ou parcialmente para substituir ou complementar a alimentação oral em pacientes desnutridos ou não, conforme suas necessidades nutricionais em regime hospitalar, ambulatorial ou domiciliar, visando a síntese ou manutenção de tecidos, órgãos ou sistemas (Informações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Resolução 63 de 06/07/2000).

Quais são as diferenças entre dieta artesanal e dieta industrializada?

Na dieta industrializada, a nutrição enteral consiste de uma fórmula balanceada preparada com nutrientes específicos para atender as necessidades de indivíduos que requerem alimentação por sonda. Ela se encontra disponível na forma de pó, líquida e sistema fechado, com diferentes formulações para atender as necessidades nutricionais de diferentes situações metabólicas. A dieta industrializada tem excelente fluxo e pode ser utilizada em sonda de fino calibre.

A dieta artesanal, por sua vez, é preparada à base de alimentos in natura, como leite, ovos, carne, frango, legumes, verduras, leguminosas, cereais e frutas; produtos alimentícios, como suplementos proteicos, leite e ovos liofilizados, óleos vegetais e gordura de coco, amido de milho e açúcar; e módulos de nutrientes. Esse tipo de preparação varia quanto à sua composição e características, em função da forma como os nutrientes são empregados e dos procedimentos e técnicas adotadas. Por isso, considera-se que é uma dieta de composição estimada, que muitas vezes requer suplementação de vitaminas e minerais para se tornar nutricionalmente completa.

O que pode causar contaminação quando eu uso nutrição enteral?

A possibilidade de contaminação ocorre pela falta de técnicas de higiene adequadas durante o trabalho dos manipuladores com os equipamentos e utensílios, além de outros fatores:

- Ingredientes e módulos de nutrientes: os componentes não estéreis adicionados à nutrição enteral podem ser veículos de transmissão de micro-organismos;

- Água: fórmulas enterais podem ser contaminadas com a água utilizada para diluição ou reconstituição;

- Medicamentos: os medicamentos adicionados às formulações enterais podem ser veículos de transmissão de micro-organismos;

- Manipulação de fórmulas enterais: tanto os locais de manipulação das dietas enterais como os manipuladores envolvidos, os utensílios e materiais utilizados podem ser responsáveis pela contaminação da nutrição enteral;

- Temperatura: a temperatura ideal de conservação da nutrição enteral sob refrigeração é de 2ºC a 8ºC;

- Transporte: a nutrição enteral deve ser transportada em recipientes térmicos exclusivos, de maneira que a temperatura de 2ºC a 8ºC seja sempre mantida.

Posso acrescentar outros produtos a dieta enteral?

O acréscimo de qualquer produto na dieta enteral pode alterar a sua viscosidade, dificultando a sua administração e podendo resultar na obstrução da sonda. Utilize apenas produtos que sejam próprios para essa finalidade.

Utilize somente produtos que sejam próprios para esta finalidade.